terça-feira, 14 de novembro de 2017

1º Encontro “Educação e Igualdade Racial”

Coletivo Educação e Igualdade Racial Sind-UTE/MG, Subsede Governador Valadares


No dia 19 de outubro o Coletivo Educação e Igualdade Racial do Sind-UTE/MG, Subsede Governador Valadares, realizou o 1º Encontro de Promoção à Igualdade Racial. O objetivo deste encontro foi refletir sobre o protagonismo do negro em nossas escolas de modo a se pensar uma educação antirracista e também favorecer embasamento teórico e prático para que profissionais da educação possam trabalhar de forma efetiva a promoção da igualdade racial nas escolas de Governador Valadares e região, em todos os níveis de ensino.

No primeiro momento, tivemos a palestra da Andréia Roseno, Assistente Social, Militante da Consulta Popular, Conselheira do COMPIR - Conselho de Promoção de Igualdade Racial/BH, Educadora da EDUCAFRO/MG, de Belo Horizonte, que falou sobre a necessidade de se construir em nossas escolas um ambiente favorável para debate e valorização da cultura afro-brasileira. A seguir, os participantes se dirigiram para as oficinas de canto, bonecas abayomi e sobre feminilidades e masculinidades negras. O fechamento teve como característica a apresentação de um produto final feito pelos participantes das oficinas. Encerramos esse momento com muito canto, dança e um delicioso lanche.

Queremos ressaltar, que a permanência da juventude negra no ambiente escolar se dá por ações que estabeleçam o conhecimento de sua ancestralidade. Por isso, debater as relações étnico-raciais, precisa ser um compromisso de todos os cidadãos (ou deveria ser), não importando sua origem ou etnia; e partindo da ideia que a escola é um local para a construção de valores democráticos tais como igualdade e tolerância; se faz necessário ações educativas comprometidas com sua potencialidade formativa para a convivência democrática que só consegue ser concretizada diante do planejamento do docente e/ou organizacional.

O cenário político atual é de desmonte de direitos que afetará, sobretudo, a população negra. Temos o papel fundamental de não deixar que nossas vozes sejam amordaçadas. Portanto, sigamos firmes na luta pela igualdade racial.