sexta-feira, 22 de maio de 2015

Sind-UTE Governador Valadares realiza assembleia regional.

A assembleia  realizada hoje(22/05/2015), teve a finalidade de prestar esclarecimentos aos educadores presentes em relação ao projeto de lei Projeto de Lei 1504/15 e sobre a Lei 100 (ADI 4876). Teve a participação dos diretores estaduais do Sind-UTE Feliciana de Ipatinga e Manoel Rosalvo de Nanuque que ajudou nos esclarecimentos.




 

Fotos de celular.

Projeto de Lei 1504/15.

PL 1.504/15
Veja o projeto na íntegra na link acima.

















 O restante do projeto colocarei mais tarde.

sexta-feira, 15 de maio de 2015

ASSEMBLEIA REGIONAL EM 22 DE MAIO



Sind-UTE/MG assina acordo de proposta salarial e de reconstrução da carreira da educação com o Governo de Minas
Sind-UTE/MG assina acordo de proposta salarial e de reconstrução da carreira da educação com o Governo de Minas
15 de maio de 2015, 10 horas, Palácio da Liberdade, Belo Horizonte, Minas GeraisData e local históricos, a partir de agora, para os educadores mineiros.

É que nesse dia, local e horário, o Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG), representado pela sua coordenadora-geral, Beatriz Cerqueira e as diretoras estaduais, Lecioni Pereira, Feliciana Saldanha e Marilda Abreu (todas da Comissão de Negociação) assinaram com o Governador do Estado, Fernando Pimentel, o Termo da Proposta Salarial e de Carreira dos Trabalhadores em Educação da Rede Estadual. A decisão de aceitar as propostas foi votada em assembleia estadual realizada na tarde dessa quinta-feira, 14 de maio.

O documento foi assinado em solenidade em que participaram os secretários de Estado de Governo, Odair Cunha, adjunto de Governo, Francisco Moreira, de Planejamento e Gestão, Helvécio Magalhães,  Casa Civil e Relações Institucionais, Marco Antônio Rezende, adjunto de Planejamento e Gestão e Coordenador da Comissão de Negociação, Wieland Silberschneider, de Educação, Macaé Evaristo, subsecretários de Gestão de Recursos Humanos, Antônio David de Sousa Júnior e de Comunicação, Ronald Freitas, presidente da Prodemge, Paulo Ramos, o deputado federal, Reginaldo Lopes e os deputados estaduais, professor Neivaldo, Dr. Cristiano, Fábio Cherem, Jean Freire, Rogério Correia e Cristina Corrêa.

Na oportunidade, o governador Fernando Pimentel entregou ao presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, Adalclever Lopes, a mensagem do projeto de lei com o conteúdo do Termo assinado para que seja iniciada a tramitação, nos próximos dias, na Assembleia Legislativa.

Trajetória de lutas
Já a coordenadora-geral do Sind-UTE/MG fez questão de pontuar os momentos difíceis e de embates travados pelos educadores nos últimos dez anos, nos governos de Aécio/Anastasia. Também lembrou que a categoria já teve dois acordos assinados com o objetivo do pagamento do Piso Salarial: em 2010 e em 2011 e que o governo do PSDB não cumpriu. 

 “Minas Gerais demorou sete anos para cumprir uma lei que é de 2008. Então, o nosso Estado está devendo muito à educação. Essa é uma conquista da nossa luta, do esforço que a categoria tem feito para fazer valer os seus direitos. Não estamos assinando esse acordo agora porque temos um governo bonzinho. De fato, reconhecemos o esforço de sua equipe em negociar, mas fizemos muito para conquistar esse momento histórico”, disse reafirmando que esse é apenas o início da recuperação da profissão e da carreira de educador.

Afirmou que o abono não era a forma como a categoria queria a proposta salarial, mas no conjunto houve vitórias importantes como a garantia dos reajustes anuais do Piso Salarial no mínimo até 2018, reajustes para aposentados, garantia dos reajustes para todas as carreiras da educação e não apenas os profissionais do magistério, o reconhecimento do Piso Salarial para a jornada existente na carreira, o fim do subsídio como forma de remuneração, nomeação de 60.000 concursados e o descongelamento da carreira.

“A nossa mobilização continua, porque temos ainda demandas importantes a serem negociadas com o governo do estado: quadro de escola; distorções na carreira e remuneração para os servidores das Superintendências Regionais de Ensino (SREs) e Órgão Central, discussão sobre o os direitos que os educadores possuíam antes de ser implementada a política de subsídio, edital para eleição para direção de escola, IPSEMG e demais reivindicações da Pauta protocolada em fevereiro deste ano. Além disso, a direção estadual do Sind-UTE/MG acompanhará a tramitação do projeto de lei, discutindo distorções nas carreiras que não foram objeto desta primeira negociação. A categoria realiza assembleia, no dia 16 de junho, para avaliar estas demandas.  

Acompanharam a comissão de negociação do Sind-UTE/MG, Joceli Andrioli, da Coordenação Nacional do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) e Sílvio Neto (o Silvinho), da direção estadual do Movimento dos Sem Terra (MST), Padre Henrique, das Pastorais Sociais e assessoria jurídica do Sindicato.


Assinaram o documento o governador do estado Fernando Pimentel, a coordenadora-gral do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG), Beatriz Cerqueira; as diretoras estaduais Feliciana Saldanha, Lecioni Pereira e Marilda de Abreu Araújo que também é secretária de Organização da CNTE; a presidente da Associação dos Diretores de Escolas Oficiais de Minas Gerais (Adeomg), Ana Maria Belo.

A coordenadora-geral do Sind-UTE/MG, Beatriz Cerqueira assina o Termo da Proposta

O Governador Fernando Pimentel assina o Termo da proposta

O governador Fernando Pimentel entrega ao presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, Adalclever Lopes, a mensagem do projeto de lei com o conteúdo do Termo assinado para que seja iniciada a tramitação, nos próximos dias, na Assembleia Legislativa

Pronunciamento do Governador Fernando Pimentel

Beatriz Cerqueira mostra Termo assinado ao lado das diretoras estaduais Lecioni Pereira, Feliciana Saldanha e Marilda Abreu juntamente com membros do MST, MAB, Pastorais Sociais e deputados

Fotos:Lidyane Ponciano

terça-feira, 12 de maio de 2015

Acompanhe as propostas do Governo do Estado até a reunião da Comissão de negociação realizada, no 08 de maio, com os avanços conquistados pela categoria e problemas existentes


Acompanhe as propostas do Governo do Estado até a reunião da Comissão de negociação realizada, no 08 de maio, com os avanços conquistados pela categoria e problemas existentes
Acompanhe as propostas do Governo do Estado até a reunião da Comissão de negociação realizada, no 08 de maio, com os avanços conquistados pela categoria e problemas existentes.
As propostas serão discutidas e votadas na próxima assembleia estadual da categoria, convocada para o dia 14 de maio.

I - CARREIRA DO PROFESSOR DA EDUCAÇÃO BÁSICA - PEB
· Professor/a que atualmente está no nível TI (NÍVEL MÉDIO)

Alterações propostas:
1) Será posicionado no nível de licenciatura plena. Quando? Em junho de 2015. Problema: o governo considera apenas a atual remuneração para posicionamento no grau (letra). O que o Sindicato defende: que o professor seja posicionado no novo nível e no mesmo grau que já adquiriu, preservando o seu tempo de serviço.
2) Nova promoção por escolaridade. Quando: em setembro de 2015. Problema: o governo quer fazer a mudança de letra correspondente ao tempo de serviço como se fosse promoção por escolaridade. O que o Sindicato defende: que haja a mudança de nível para PEBII se o professor tiver diploma de pós-graduação.
3) Outra promoção por escolaridade. Quando: a partir de 2016.  

· Professor/a que atualmente está no nível TII (nível licenciatura curta)
Alterações propostas:
  1. Será posicionado no nível de licenciatura plena. Quando? Em junho de 2015. Será posicionado no novo nível e na mesma letra que já adquiriu, preservando o seu tempo de serviço.
2) Nova promoção por escolaridade. Quando? em setembro de 2015
3) Outra promoção por escolaridade. Quando? A partir de janeiro de 2016.

· Professor/a que atualmente esteja no nível PEBI (licenciatura plena):
Alterações propostas:
1) Se tiver pós-graduação, será posicionado no nível PEBII. Quando? Em setembro de 2015.
2) Nova promoção por escolaridade. Quando? A partir de janeiro de 2016. A promoção por escolaridade para certificação será automática até que a SEE promova a sua regulamentação.

  · Professor que atualmente esteja no nível PEB II (pós-graduação)
Alterações propostas:
1) Será posicionado no nível PEBIII. Quando? Em setembro de 2015. A promoção por escolaridade para certificação será automática até que a SEE promova a sua regulamentação
2) Nova promoção por escolaridade. Quando? A partir de janeiro de 2016.

  · Professor que atualmente esteja no nível PEB IV (mestrado)
Alterações propostas:
1)  Se tiver doutorado, terá promoção por escolaridade. Quando? Em setembro de 2015.
Este nível permanecerá na carreira.
  · Professor que atualmente esteja no nível PEB V (doutorado)
É o último nível da carreira.

Avanços gerais:
1. Considerar o estágio probatório como interstício para a promoção por escolaridade.
2. Considerar a licença à gestante e a licença médica resultante de acidente de trabalho como efetivo exercício para fins de avaliação de desempenho para a promoção por escolaridade.

II - CARREIRA DO ESPECIALISTA DA EDUCAÇÃO BÁSICA, ANALISTA EDUCACIONAL/INSPEÇÃO, AUXILIAR DE SERVIÇOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA, ASSISTENTE TÉCNICO DA EDUCAÇÃO BÁSICA, ANALISTA EDUCACIONAL, ANALISTA DA EDUCAÇÃO BÁSICA, ASSISTENTE DE EDUCAÇÃO, ASSISTENTE TÉCNICO EDUCACIONAL
· Promoção por escolaridade adicional em setembro de 2015 e outra a partir de janeiro de 2016.
· Garantia de negociação das distorções de carreira e remuneração de todas as carreiras da educação, incluindo os servidores das Superintendências Regionais de Ensino.

III - PISO SALARIAL PROFISSIONAL NACIONAL PARA OS PROFISSIONAIS DO MAGISTÉRIO (PEB, EEB, ANE/INSPEÇÃO)
Avanços conquistados:
1) Reconhecimento o valor do Piso Salarial para a jornada existente na carreira do professor, ou seja, para 24 horas.
2) Garantia dos reajustes previstos na Lei Federal 11.738/08, em janeiro de 2016, janeiro de 2017 e janeiro de 2018, aplicados na carreira.
3) Fim do subsídio como forma de remuneração. Os atuais valores de salário serão transformados em vencimento básico.
3. o governo praticará os mesmos reajustes à Vantagem Pessoal Nominalmente Identificada (VPNI).
4. Os percentuais anunciados – 13,06%, 8,21% e 7,72% - serão aplicados na carreira, preservando os atuais percentuais de promoção e de progressão. De acordo com a proposta do governo o professor recebe os abonos que serão pagos nas seguintes datas:
junho de 2015: R$190,00
julho de 2016: R$135,00
agosto de 2017: R$137,48
5. Enquanto os abonos não forem incorporados como percentual, também serão reajustados com os mesmos índices do Piso Salarial Profissional Nacional anualmente. A incorporação dos dois primeiros abonos acontece em 2017 e do terceiro abono em julho de 2018.
6. O professor com carga horária superior a 24 hora-aulas receberá o abono proporcionalmente a sua jornada de trabalho.
Problemas:
1. O governo trabalha a referência do valor do Piso salarial para licenciatura plena e não para o nível médio.
2. Nenhuma vantagem existente antes do subsídio retornaria. O governo propõe a criação de um Adicional de Valorização da Educação Básica a ser pago a partir de 2017. 

IV - APOSENTADOS E AFASTADOS PRELIMINARMENTE (COM DIREITO A PARIDADE)
Avanços conquistados:
1) Garantia dos reajustes anuais previstos na Lei 11.738/08, em janeiro de 2016, janeiro de 2017 e janeiro de 2018.
2)Todos/as os/as afastados/as preliminarmente e aposentados/as que cumpriram os requisitos para a mudança de nível quando estavam em atividade terão a promoção em setembro de 2015.
3) Haverá o reposicionamento dos professores aposentados TI e TII no nível PEBI.
 4) Os/as aposentados/as receberão os valores do abono e reajustes da mesma forma que os demais trabalhadores.

V - PROPOSTA SALARIAL PARA OS CARGOS DE AUXILIAR DE SERVIÇOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA, ASSISTENTE TÉCNICO DA EDUCAÇÃO BÁSICA, ANALISTA EDUCACIONAL, ANALISTA DA EDUCAÇÃO BÁSICA, ASSISTENTE DE EDUCAÇÃO, ASSISTENTE TÉCNICO EDUCACIONAL
1) Será aplicada a mesma proposta de abono, proporcionalmente nos anos de 2015, 2016 e 2017.
2) Estão garantidos os reajustes anuais do Piso Salarial Profissional Nacional (janeiro de 2016, 2017 e 2018). 

VI - OUTROS AVANÇOS CONQUISTADOS NO PROCESSO DE NEGOCIAÇÃO
- Nomeações: garantia de 15.000 nomeações por ano e 60.000 durante a atual gestão.
- Eleição para direção de escola: garantia de eleição para direção de escola em 2015 com edital elaborado conjuntamente com a categoria.
- Publicações de aposentadorias: média de 1.200 publicações por mês acabando com o passivo de publicações até 2018.
- Disponibilização das vagas aparentes para mudança de lotação e nomeações.
- Convocação dos servidores da Lei Complementar 100/07 que estão de licença médica e ajustamento funcional para perícia com avaliação para possível aposentadoria.
- Convocação dos servidores da Lei Complementar 100/07 que saíram do ajustamento funcional sem perícia para avaliação da perícia par possível aposentadoria.
- garantia de negociação para correção das distorções nas carreiras e remuneração da educação. 
- Anistia do período de greve de 2011, 2012, 2013 e 2014 e anulação das punições já aplicadas em decorrência das greves.
Problemas:
- Não houve negociação do conjunto da pauta de reivindicações protocolada em 02/02/15.
- Não há encaminhamento para os servidores da Lei Complementar 100/07 que adquiriram o direito de aposentadoria após 01/04/2014.
- O quadro de escola 2015 sofreu poucas alterações em comparação a 2014, estrangulando ainda mais os trabalhadores em educação no cotidiano da escola.
- Não houve democratização em todas as Superintendências Regionais de Ensino, havendo a prática de loteamento dos cargos na maioria das SREs.
Acompanhe a simulação das tabelas salariais a partir das propostas apresentadas

Professor de Educação Básica jornada 24 horas
 Junho de 2015
Carreira
Nível
Grau
Vencimento
Abono 01
Remuneração inicial
PEB
I
A
R$1.455,30
R$190,00
R$1.645,30
PEB
II
A
R$1.600,83
R$190,00
R$1.790,83
PEB
III
A
R$1.760,91
R$190,00
R$1.950,91
PEB
IV
A
R$1.937,00
R$190,00
R$2.127,00
PEB
V
A
R$2.130,70
R$190,00
R$2.320,00

Agosto de 2016
Carreira
Nível
Grau
Vencimento
Abono 01
+ reajuste Piso
Abono 02
Agosto/16
Remuneração inicial
PEB
I
A
R$1.455,30 + reajuste Piso
R$190,00
R$135,00
R$1.780,30
PEB
II
A
R$1.600,83 + reajuste Piso
R$190,00
R$135,00
R$1.925,83
PEB
III
A
R$1.760,91 + reajuste Piso
R$190,00
R$135,00
R$2.085,91
PEB
IV
A
R$1.937,00 + reajuste Piso
R$190,00
R$135,00
R$2.262,00
PEB
V
A
R$2.130,70 + reajuste Piso
R$190,00
R$135,00
R$2.455,70

Agosto de 2017
Carreira
Nível
Grau
Vencimento
Abono 03
Remuneração inicial + 5% de Adicional
PEB
I
A
R$ 1780,30 + reajuste Piso
R$137,48
R$ 1.917,78 + reajuste Piso
PEB
II
A
R$1.958,33 + reajuste Piso
R$137,48
R$ 2.095,81 + reajuste Piso
PEB
III
A
R$2.154,16 + reajuste Piso
R$137,48
R$ 2.291,64 + reajuste Piso
PEB
IV
A
R$2.369,58 + reajuste Piso
R$137,48
R$ 2.507,06+ reajuste Piso
PEB
V
A
R$2.606,54 + reajuste Piso
R$137,48
R$ 2.744,02 + reajuste Piso

Especialista em Educação Básica - jornada 24 horas
 Junho de 2015
Carreira
Nível
Grau
Vencimento
Abono
Remuneração inicial
EEB
I
A
R$1.455,30
R$190,00
R$1.645,30
EEB
II
A
R$1.600,83
R$190,00
R$1.790,83
EEB
III
A
R$1.760,91
R$190,00
R$1.950,91
EEB
IV
A
R$1.937,00
R$190,00
R$2.127,00

Agosto de 2016
Carreira
Nível
Grau
Vencimento
Abono I
+ reajuste Piso
Abono II
Agosto/16
Remuneração inicial
EEB
I
A
R$1.455,30 + reajuste Piso
R$190,00
R$135,00
R$1.780,30
EEB
II
A
R$1.600,83 + reajuste Piso
R$190,00
R$135,00
R$1.925,83
EEB
III
A
R$1.760,91 + reajuste Piso
R$190,00
R$135,00
R$2.085,91
EEB
IV
A
R$1.937,00 + reajuste Piso
R$190,00
R$135,00
R$2.262,00

Agosto de 2017
Carreira
Nível
Grau
Vencimento
Abono 03
Remuneração inicial + 5% de Adicional
EEB
I
A
R$ 1.780,30 + reajuste Piso
R$137,48
R$ 1.917,78 + reajuste Piso
EEB
II
A
R$1.958,33 + reajuste Piso
R$137,48
R$ 2.095,81 + reajuste Piso
EEB
III
A
R$2.154,16 + reajuste Piso
R$137,48
R$ 2.291,64 + reajuste Piso
EEB
IV
A
R$2.369,58 + reajuste Piso
R$137,48
R$ 2.507,06 + reajuste Piso

Especialista em Educação Básica - jornada 40 horas
 Junho de 2015
Carreira
Nível
Grau
Vencimento
Abono
Remuneração inicial
EEB
I
A
R$2.425,50
R$316,67
R$2.742,17
EEB
II
A
R$2.668,05
R$316,67
R$2.984,72
EEB
III
A
R$2.934,86
R$316,67
R$3.251,53
EEB
IV
A
R$3.228.34
R$316,67
R$3.544,51

Agosto de 2016
Carreira
Nível
Grau
Vencimento
Abono I
+ reajuste Piso
Abono II
Agosto/16
Remuneração inicial
EEB
I
A
R$ 2.425,50 + reajuste Piso
R$316,67
R$225,00
R$2.967,17
EEB
II
A
R$ 2.668,05 + reajuste Piso
R$316,67
R$225,00
R$3.209,72
EEB
III
A
R$ 2.934,86 + reajuste Piso
R$316,67
R$225,00
R$3.436,53
EEB
IV
A
R$ 3.228,34 + reajuste Piso
R$316,67
R$225,00
R$3.770,01

Agosto de 2017
Carreira
Nível
Grau
Vencimento
Abono 03
Remuneração inicial + 5% de Adicional
EEB
I
A
R$ 2.697.17 + reajuste Piso
R$229,13
R$ 3.196,30 + reajuste Piso
EEB
II
A
R$ 3.263,89 + reajuste Piso
R$229,13
R$ 3.493,02 + reajuste Piso
EEB
III
A
R$ 3.590,28 + reajuste Piso
R$229,13
R$ 3.819,41 + reajuste Piso
EEB
IV
A
R$ 3.949,30 + reajuste Piso
R$229,13
R$ 4.178,43 + reajuste Piso

Assistente Técnico Educacional 30 horas
Assistente Técnico de Educação Básica 30 horas
Assistente de Educação 30 horas
 Junho de 2015
Nível
Grau
Vencimento
Abono
Remuneração inicial
I
A
R$1.005,46
R$131,27
R$1.136,73
II
A
R$1.182,88
R$131,27
R$ 1.314,15
III
A
R$1.391,63
R$131,27
R$1.522.90
IV
A
R$1.546,26
R$131,27
R$ 1.677,53
V
A
R$1.700,88
R$131,27
R$1.832,15

Agosto de 2016
Nível
Grau
Vencimento
Abono 01
+ reajuste Piso
Abono 02
Agosto/16
Remuneração inicial
I
A
R$ 1.005,46+ reajuste Piso
R$131,27
R$93,27
R$1.230,00
II
A
R$ 1.182,88+ reajuste Piso
R$131,27
R$93,27
R$1.407,42
III
A
R$1.391,63 + reajuste Piso
R$131,27
R$93,27
R$1.616,17
IV
A
R$ 1.546,26+ reajuste Piso
R$131,27
R$93,27
R$1.770,80
V
A
R$ 1.700,88 + reajuste Piso
R$131,27
R$93,27
R$1.925,42

Agosto de 2017
Nível
Grau
Vencimento
Abono 03
Remuneração inicial + 5% de Adicional
I
A
R$ 1.230,00 + reajuste Piso
R$94,98
R$1.324,98 + reajuste Piso
II
A
R$ 1.447,05+ reajuste Piso
R$94,98
R$ 1.542,03 + reajuste Piso
III
A
R$1.702,41 + reajuste Piso
R$94,98
R$ 1.797,39 + reajuste Piso
IV
A
R$ 1.891,57 + reajuste Piso
R$94,98
R$ 1.986,55 + reajuste Piso
V
A
R$2.080,72 + reajuste Piso
R$94,98
R$ 2.175,70 + reajuste Piso


Assistente Técnico Educacional 40 horas
Assistente Técnico de Educação Básica 40 horas
Assistente de Educação 40 horas
 Junho de 2015
Nível
Grau
Vencimento
Abono
Remuneração inicial
I
A
R$1.340,61
R$175,03
R$1.515,64
II
A
R$1.577,18
R$175,03
R$ 1.752,21
III
A
R$1.855,51
R$175,03
R$2.030,54
IV
A
R$2.061,68
R$175,03
R$ 2.236,71
V
A
R$2.267,84
R$175,03
R$2.442,87

Agosto de 2016
Nível
Grau
Vencimento
Abono 01
+ reajuste Piso
Abono 02
Agosto/16
Remuneração inicial
I
A
R$ 1.340,61+ reajuste Piso
R$175,03
R$124,36
R$1.640,00
II
A
R$ 1.577,18+ reajuste Piso
R$175,03
R$124,36
R$1.876,57
III
A
R$ 1.855,51+ reajuste Piso
R$175,03
R$124,36
R$2.154,90
IV
A
R$ 2.061,68+ reajuste Piso
R$175,03
R$124,36
R$2.361,07
V
A
R$ 2.267,84+ reajuste Piso
R$175,03
R$124,36
R$2.567,23

Agosto de 2017
Nível
Grau
Vencimento
Abono 03
Remuneração inicial + 5% de Adicional
I
A
R$ 1.640,00 + reajuste Piso
R$126,65
R$1.766,65 + reajuste Piso
II
A
R$ 1.929,39+ reajuste Piso
R$126,65
R$ 2.056,04 + reajuste Piso
III
A
R$2.269,88 + reajuste Piso
R$126,65
R$ 2.396,53 + reajuste Piso
IV
A
R$2.522,09 + reajuste Piso
R$126,65
R$ 2.648,74 + reajuste Piso
V
A
R$2.774,30+ reajuste Piso
R$126,65
R$ 2.900,95 + reajuste Piso

Auxiliar de Serviços da Educação Básica 30 horas
Junho de 2015
Carreira
Nível
Grau
Vencimento
Abono 01
Remuneração inicial
ASB
I
A
R$769,17
R$100,42
R$869,59
ASB
II
A
R$904,91
R$100,42
R$1.005,33
ASB
III
A
R$1.005,46
R$100,42
R$1.105,88

Agosto de 2016
Carreira
Nível
Grau
Vencimento
Abono 01
Abono 02
Remuneração inicial
ASB
I
A
R$769,17 + reajuste Piso
R$100,42
R$71,35
R$940,94 + reajuste Piso
ASB
II
A
R$904,91 + reajuste Piso
R$100,42
R$71,35
R$1.076,68 + reajuste Piso
ASB
III
A
R$1.005,46 + reajuste Piso
R$100,42
R$71,35
R$1.177,23 + reajuste Piso

Agosto de 2017
Carreira
Nível
Grau
Vencimento
Abono 03
Remuneração inicial
ASB
I
A
R$940,94 + reajuste Piso
R$72,66
R$1.013,60 + reajuste Piso
ASB
II
A
R$1.107,02 + reajuste Piso
R$72,66
R$1.179,68 + reajuste Piso
ASB
III
A
R$1.230,01 + reajuste Piso
R$72,66
R$1.302,67 + reajuste Piso


Auxiliar de Serviços da Educação Básica 40 horas
Junho de 2015
Carreira
Nível
Grau
Vencimento
Abono 01
Remuneração inicial
ASB
I
A
R$1.025,57
R$133,90
R$1.159,47
ASB
II
A
R$1.206,54
R$133,90
R$1.340,44
ASB
III
A
R$1.340,61
R$133,90
R$1.474,51

Agosto de 2016
Carreira
Nível
Grau
Vencimento
Abono 01
Abono 02
Remuneração inicial
ASB
I
A
R$1.025,57 + reajuste Piso
R$133,90
R$ 95,14
R$1.254,61 + reajuste Piso
ASB
II
A
R$1.206,54 + reajuste Piso
R$133,90
R$ 95,14
R$1.435,58+ reajuste Piso
ASB
III
A
R$1.340,61+ reajuste Piso
R$133,90
R$ 95,14
R$1.569,65 + reajuste Piso

Agosto de 2017
Carreira
Nível
Grau
Vencimento
Abono 03
Remuneração inicial
ASB
I
A
R$1.254,61 + reajuste Piso
R$96,88
R$1.351,49 + reajuste Piso
ASB
II
A
R$1.476,05 + reajuste Piso
R$96,88
R$1.1.572,93 + reajuste Piso
ASB
III
A
R$1.640,03 + reajuste Piso
R$96,88
R$1.736,91 + reajuste Piso


Analista Educacional 30 horas
Analista de Educação Básica 30 horas
Junho de 2015
Nível
Grau
Vencimento
Abono 01
Remuneração inicial
I
A
R$1.819,13
R$237,50
R$ 2.056,63
II
A
R$2.001,04
R$237,50
R$ 2.238,54
III
A
R$ 2.201,14
R$237,50
R$ 2.438,64
IV
A
R$2.421,26
R$237,50
R$2.658,76

Agosto de 2016
Nível
Grau
Vencimento
Abono 01
+ reajuste Piso
Abono 02
Agosto/16
Remuneração inicial
I
A
R$1.819,13 + reajuste Piso
R$237,50
R$168,75
R$2.225,38
II
A
R$ 2.001,04+ reajuste Piso
R$237,50
R$168,75
R$2.407,29
III
A
R$ 2.201,14+ reajuste Piso
R$237,50
R$168,75
R$2.607,39
IV
A
R$ 2.421,26+ reajuste Piso
R$237,50
R$168,75
R$2.827,51

Agosto de 2017
Nível
Grau
Vencimento
Abono 03
Remuneração inicial + 5% de Adicional
I
A
R$ 2.225,38 + reajuste Piso
R$171,85
R$ 2.397,23 + reajuste Piso
II
A
R$ 2.447,91 + reajuste Piso
R$171,85
R$ 2.619,76 + reajuste Piso
III
A
R$ 2.692,70 + reajuste Piso
R$171,85
R$ 2.864,55 + reajuste Piso
IV
A
R$ 2.961,97 + reajuste Piso
R$171,85
R$ 3.133,82+ reajuste Piso


Analista Educacional - 40 horas
Junho de 2015
Nível
Grau
Vencimento
Abono 01
Remuneração inicial
I
A
R$2.425,50
R$316,67
R$2.742,17
II
A
R$2.668,05
R$316,67
R$2.984,72
III
A
R$2.934,86
R$316,67
R$3.251,53
IV
A
R$3.228,34
R$316,67
R$3.545,01

Agosto de 2016
Nível
Grau
Vencimento
Abono 01
+ reajuste Piso
Abono 02
Agosto/16
Remuneração inicial
I
A
R$2.425,50 + reajuste Piso
R$316,67
R$225,00
R$2.967,17
II
A
R$ 2.668,05+ reajuste Piso
R$316,67
R$225,00
R$ 3.209,72
III
A
R$ 2.934,86+ reajuste Piso
R$316,67
R$225,00
R$ 3.476,53
IV
A
R$ 3.228,34+ reajuste Piso
R$316,67
R$225,00
R$ 3.770,01

Agosto de 2017
Nível
Grau
Vencimento
Abono 03
Remuneração inicial + 5% de Adicional
I
A
R$ 2.967,17 + reajuste Piso
R$229,13
R$3.196,30 + reajuste Piso
II
A
R$ 3.263,89 + reajuste Piso
R$229,13
R$ 3.493,02 + reajuste Piso
III
A
R$ 3.590,28 + reajuste Piso
R$229,13
R$ 3.819,41 + reajuste Piso
IV
A
R$ 3.949,30 + reajuste Piso
R$229,13
R$ 4.178,43 + reajuste Piso


Analista Educacional com função de inspeção escolar - 40 horas
Junho de 2015
Nível
Grau
Vencimento
Abono 01
Remuneração inicial
I
A
R$3.638,25
R$475,00
R$4.113,25
II
A
R$4.002,08
R$475,00
R$4.477,08
III
A
R$4.402,28
R$475,00
R$4.877,28
IV
A
R$4.842,51
R$475,00
R$5.317,51

Agosto de 2016
Nível
Grau
Vencimento
Abono 01
+ reajuste Piso
Abono 02
Agosto/16
Remuneração inicial
I
A
R$ 3.638,25+ reajuste Piso
R$475,00
R$337,50
R$4.450,75
II
A
R$ 4.002,08+ reajuste Piso
R$475,00
R$337,50
R$4.814,58
III
A
R$ 4.402,28+ reajuste Piso
R$475,00
R$337,50
R$5.214,78
IV
A
R$ 4.842,51+ reajuste Piso
R$475,00
R$337,50
R$5.655,01

Agosto de 2017
Nível
Grau
Vencimento
Abono 03
Remuneração inicial + 5% de Adicional
I
A
R$ 4.450,75 + reajuste Piso
R$343,70
R$ 4.794,45 + reajuste Piso
II
A
R$ 4.895,83 + reajuste Piso
R$343,70
R$ 5.239,53 + reajuste Piso
III
A
R$ 5.385,41 + reajuste Piso
R$343,70
R$ 5.729,11 + reajuste Piso
IV
A
R$ 5.923,95 + reajuste Piso
R$343,70
R$ 6.267,65 + reajuste Piso


Acompanhe aqui a proposta do Governo, clique na imagem abaixo


08/05/2015 - Reunião com o Governo na Cidade Administrativa/BH

08/05/2015 - Comissão de Negociação do Sind-UTE/MG, técnicos do Jurídico e DIEESE

08/05/2015 - Comissão de Negociação do Sind-UTE/MG, técnicos do Jurídico e DIEESE
Fotos: Lidyane Ponciano